site radioinmama

 

 

 

home contato

 

 

RADIOLOGIA DIGITAL

FUJI COMPUTED RADIOGRAPHY

CR - CONSOLE

 

Formação da imagem

A mudança para o sistema digital começa no cassete, não utilizamos mais filmes e écran, os dois foram substituidos por uma placa flexível de fósforo fotoestimulável de (cristais de Bário contendo íons Europium), o IP (Image Plate). Agora a imagem latente fica armazenada no IP e é transferida para o computador.

 

Realização do exame.

Realização da radiografia (Ex: tórax), pelo aparelho de raios X. Foi usada uma técnica com aumento de 10 KV e um pequeno aumento do mAs com relação a técnica normalmente usada para raios X convencional. Técnica para raios X convencional - 80KVs e 0,4 (s) ,mA 300 (a técnica vai depender de cada aparelho)

Técnica para raios X CR digital- 90KVs e 0,5 (s) , mA 300 (O ajuste da técnica vai depender de cada aparelho, para que haja um ajuste da sensibilidade para cada exame).

VALORES DA SENSIBILIDADE PARA O SISTEMA FUJI CR PARA RADIOGRAFIA DE TÓRAX

TÓRAX (FORA DO BUCKY) - 100 A 400

TÓRAX GERAL 200 A 600

TÓRAX CRIANÇA 200 A 700

Dados retirados do protocolo fornecido pela Fuji.

Modelo de Cassete 35,4x 43,0 cm- 14x17 (Interessante o uso do marcador de lado). Observação importante: O marcador deve ser retirado em seguida a realização do exame, para que não aconteça do objeto cair ou ficar preso a leitora durante a leitura.

Registro dos dados do paciente. Após colocar todos os dados do(a) paciente, clique em próximo para continuar.

Selecionar a exposição, e em seguida inciar estudo.

 

 

Leitura do codigo de barra ou identificação do número do IP. O número do IP também pode ser colocado manualmente caso o serviço não tenha o leitor do codigo de barra, ou este apresente defeito.

Adicionar o número do IP manualmente.

Seta indicadora que facilita a indicação do sentido do cassete na leitora.

 

Imaging Plate (IP)

 

Placa flexivel de fósforo fotoestimulável (cristais de bário contendo íons de Europium)

Colocação do cassete ou chassi na leitora

 

Veja os passos para processamento de leitura do IP.

1º Passo- A unidade leitora tem o mecanismo que retira a placa de fósforo de dentro do cassete;

2º Passo- È feita uma varredura por laser;

3º Passo- Esse laser estimula o fósforo a emitir luz;

4º Passo- Os fótons de luz são multiplicados e convertidos em sinais digitais (bits- níveis de voltagem);

5º Passo- Os bits são transferidos á estação do técnico e processados para formar a imagem;

6º Passo- A informação da placa é apagada por lâmpadas especiais;

7º Passo- Finalmente a placa é guardada e está pronta para uma nova exposição.


Leitura do IP e visualização da imagem.

 

 

 

Qualidade da Imagem

Clicando em QA ou dando um duplo clique na imagem a ser tratada, a imagem será visualizada na tela abaixo, pronta para ser tratada ou imprimida ou transferida para a estação de trabalho.


 

Podemos agora com o ajuste do QA, alterar a qualidade da imagem mudando contraste, brilho, e também clarear ou escurecer a imagem de acordo com a necessidade e a preferência do médico solicitante ou do técnico.

 

 

Qualidade da Imagem

 

Recortar Imagem

 

 

 

Após demarcar a área, arrastar o cursor até que possa alcançar toda a imagem a ser recortada, e depois para finalizar recorte clicar OK

Após recortar a imagem, os próximos passos serão adicionar marcadores e etiquetas e corrigir o contraste da imagem, caso isso já não tenha sido feito anteriormente.

 

Caso o nome da(o) paciente tenha sido colocado ao exame com algum tipo de erro tais como: dados incorretos ou incompletos. Com a opção alterar dados do paciente essas informações poderão ser reeditadas.

 

 

Colocação de etiquetas e anotações

 

 

 

 

Arrastar o texto de forma que não fique sobreposto a nenhuma área de interesse.

 

Arrastar o texto de forma que não fique sobreposto a nenhuma área de interesse, e depois finalizar clique em OK

 

Reeditando Imagens

Nos casos de recorte para ampliação de determinada área da imagem, ou algum recorte errado que possa afetar a qualidade, e área de interesse da imagem. Com a opção remover área de escurecimento poderemos corrigir esse problema e voltar a imagem original.

Entrando na área de recorte. Imagem com recorte incorreto fornecida como exemplo. Clicando em Ok o recorte foi realizado.

 

Novamente iremos em recortar imagem para que a imagem original possa ser recuperada.

Clicando em remover a área escurecimento, voltamos a imagem original.

 

 

 

Impressão da imagem

Após a manipulação da imagem, voltar a tela incial e clicar em "Espera de QA", escolha o nome desejado para que seja possivel entrar no processo de impressão da imagem.

 

Modo de exibição de exames para impressão 1

Impressão de imagem modo especial

Esta função lhe permite recortar qualquer área de imagem, aumentar ou reduzir e então imprimir o filme. Selecionar modo de impressão, e em seguida quantidade de filmes impressos e qual tipo e formato de filme.

 

 

Selecionar modo de impressão, e em seguida quantidade de filmes impressos e qual tipo e formato de filme.

 

Modo de exibição de exames para impressão 2

 

Mudando o formato de impressão enquanto o exame estiver sendo usado.

 

Ampliação da Imagem

 

 

 

Ampliar a imagem antes de transporta-lá para o lado D, formato do filme (quadro com contorno em amarelo)

 

O Zoom só é colocado antes da inclusão da imagem ao modo do filme, após a inclusão da imagem a esse modo o sistema já não aceita mais a ampliação a não ser que a imagem seja retirada do quadro (contorno em amarelo) colocada novamente com ampliação.

 

 

Reiniciar Estudo (adição de incidência complementares )

Para que seja possivel adicionar novas incidências ao exame, caso isso não tem acontecido durante os processos iniciais. È possivel que isso seja feito indo a tela inicial "Saída Concluída" clicando em selecionar estudo e mantendo pressionado por alguns instantes até que o menu reiniciar estudo seja aberto.

 

 

 

Adicionar incidências complementares.

 

Selecionar incidências complementares

 

Reiniciar Estudo (adição de incidência complementares )

Para que novamente possamos adicionar incidência adicionais ao exame realizado poderemos usar também dos seguintes passos:

Procurar nome da(o) paciente em Espera de QA, na tela seguinte clicar re-estudo e OK para prosseguir.

A próxima tela aberta mostrará a mensagem" O estudo não foi concluído" clique em prosseguir.

 

Voltaremos a tela incial clique em Espera de estudo, o nome do(a) paciente aparecerá na tela ou procure na lista de pacientes a espera de estudo. Uma nova tela será aberta e mostrará logo acima (seta) a opção adiconar novo estudo.

Tela com as incidências que poderão ser incluidas ao reestudo.

 

Observação: Caso o exame já tenha sido enviado para o PACS essa opção ficará inativa.

 

Impressora Fuji Dry Pix 7000

 

 

Impressora e Visor com a imagem ampliada para facilitar a visualização. Podemos ver os comandos de toque para substituição de filmes com os números de filmes presentes em cada gaveta, opção de abertura das gavetas e exclusão de filmes em espera.

 

Observação: O processo de digitalização, leitura , limpeza, impressão e carregamento da impressora vai depender de cada modelo de equipamento.

Filme

Carregando a bandeija de filmes

Visor Touch Screen- Apertar a tecla" destravar bandeija"

Abrir a gaveta e retirar restante do filme carregado anteriormente.

Filme DI-HL 35x43

 

A embalagem com os filme deve ser colocada na gaveta com a seta indicativa voltada pra dentro.

 

Cortar toda a borda da embalagem do filme.

Após cortar toda a borda da embalagem, fechar a gaveta e puxar lentamente a borda maior que ficou pra fora.

 

 

Toda embalagem sendo retirada.

Observação: O processo de digitalização, leitura , limpeza, impressão e carregamento da impressora vai depender de cada modelo de equipamento.

 

 

Apagar dados do IP/ Limpeza do IP

 

 

Selecione a opção Mudança de modo, e em seguida apagamento simples.

Os IPs devem ser limpos diariamente, nos casos de cassetes destinados a mamografia devem ser limpos todos os dias antes da realização dos primeiros exames.

Após a limpeza do cassete (chassi) o sistema mostrará a imagem de retirar o cassete.

 

Após o processo de limpeza do cassete, uma luz azul indicadora aparecerá para indicar que a limpeza ou o processo de leitura já foi concluído.

Observação: O processo de digitalização, leitura , limpeza, impressão e carregamento da impressora vai depender de cada modelo de equipamento.

 

Icones Importantes

 

 

 

REGISTRO- Dados do paciente

Á ESPERA DE ESTUDO- Pacientes com exames em andamento

Á ESPERA DE QA- Espera de ajuste de qualidade e impressão

Á ESPERA DE SAÍDA- Pacientes que foram enviados para o DVD, workstation

SAÍDA CONCLUÍDA- Pacientes que já foram para workstation

TODOS- Todos os pacientes

HOJE- Pacientes do dia

WL DE REDE- Busca de paciente na rede.

MÍDIA- Drive de armazenamento de imagens, o DVD no caso.

 

 

 

Após o processo de digitalização e ajustes necessarios a imagem sera enviada para o PACS (Picture Archiving and Communication System - Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens) refere-se a redes de computadores que lidam com a digitalização, pós-processamento, distribuição e armazenamento de imagens médicas. Para que possam ser analizadas em setores diferentes do serviço.

Observação importante: O nome da paciente foi substituido para preservar os dados diagnósticos da paciente.

 

 

Aula elaborada pela Técnica Clélia Michel América Magalhães.

Técnica em Radiologia na Universidade Federal do Triângulo Mineiro e Hospital da Criança em Uberaba MG.

 

 

Sinceros agradecimentos aos colegas técnicos Francisco Paiva e Neliane Moreira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

pagina